Cibercrime: como evitar e reagir a um ataque informático?

Cibercrime: como evitar e reagir a um ataque informático?

Os ataques informáticos são um problema para as empresas. O cibercrime está na ordem do dia e as empresas precisam de se preparar para evitarem estes crimes, pois a segurança da informação é cada vez mais prioritária nas organizações modernas. Numa era tão digital e em que as ameaças são mais do que muitas, como é que as empresas podem evitar e reagir a um ataque informático?

Como evitar ataques informáticos?

Fazer backups com frequência

Esta parece uma dica básica, mas a verdade é que no dia-a-dia empresarial agitado, muitos gestores e responsáveis de informática acabam por se esquecer disto. Ainda que isto não evite um ataque informático, é uma das principais ações para evitar a perda de dados. É fundamental que as empresas tenham o hábito de guardar cópias da informação mais importante num sistema à parte, de preferência na Cloud. Desta forma, garantem que mesmo em caso de ataque informático não perdem a informação mais valiosa.

Utilize um antivírus adequado

O antivírus não consegue bloquear a cem por cento os ataques informáticos, mas ajuda a dificultar a sua entrada no sistema e é capaz de identificar ameaças. Ter um antivírus atualizado é uma regra de ouro que não deve ser esquecida. Os antivírus gratuitos apenas atuam numa camada, verificando somente os arquivos executados no computador. Por isso, aconselha-se o uso de um antivírus mais sofisticado, pois só assim se garante que todas as camadas de informação estão protegidas.

Não clique em links suspeitos

Se receber um e-mail com erros ortográficos ou com uma aparência estranha, não abra os links diretamente do e-mail. É mais seguro copiar o endereço e abri-lo diretamente no browser. Muitas vezes esses e-mails usam links falsos e mascarados para que faça download direto de programas que vão apagar informação do seu computador ou roubar informação da sua caixa de e-mail. Sempre que desconfiar de algum e-mail não o reencaminhe nem clique em qualquer parte do seu conteúdo.

Proteja os seus ambientes de teste

As soluções de mascaramento de dados permitem que os dados sejam protegidos desde que estão a ser trabalhados em ambientes de teste até que são armazenados. O mascaramento de dados cria uma versão estruturalmente idêntica da base de dados, mas em que estes são trocados por dados realistas, mas fictícios. Isto faz com que os dados fiquem protegidos e se mantenham confidenciais. Um processo manual para proteger os dados consome muito tempo e recursos humanos pelo que a melhor opção é recorrer a ferramentas que façam o processo de modo automático, como o Datapeers.

Mantenha-se atualizado

Para que se mantenha sempre a par das últimas tendências de proteção de sistemas, é imprescindível que mantenha o seu computador atualizado. Só desta forma é que conseguirá acompanhar a evolução dos sistemas informáticos e só assim é que conseguirá manter-se seguro face ao panorama tecnológico atual. É completamente desaconselhável o uso de softwares pirata, pois além de ser ilegal, estes vêm muitas vezes acompanhados de programas maliciosos para os computadores.

E o que fazer após o ataque informático?

Por muito que o responsável de informática faça o seu melhor, podem sempre existir problemas, dado que as ameaças informáticas estão cada vez mais sofisticadas. Um plano de recuperação de desastres pode ser a salvação de uma empresa. Este documento contempla todas as ações e procedimentos a serem tomados em caso de falhas, de modo a recuperar os serviços informáticos sem comprometer os dados. Problemas com os servidores, falhas em máquinas e vírus na rede são alguns dos problemas que podem acontecer numa empresa e comprometer toda a segurança. O RAAS é uma solução que permite recuperar servidores virtuais em segundos, garantindo que nenhuma informação se perde mesmo em casos mais extremos de ataque.

Sobre o autor

andreia.rocha administrator

Deixar uma resposta

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

  • RSS
  • Follow by Email
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn