Controlo de documentos: os pilares da segurança

Controlo de documentos: os pilares da segurança

Os documentos contêm informação valiosa sobre as empresas, pelo que é muito importante haver um grande controlo na segurança. Uma informação perdida pode comprometer seriamente toda a continuidade do negócio. No artigo de hoje, abordamos os principais pilares da segurança no controlo de documentos!

Disponibilidade

É essencial que os documentos estejam disponíveis para serem consultados sempre que forem necessários. A informação deve estar disponível e adequada para uso imediato sempre que seja necessária. Assim sendo, é fundamental que os documentos estejam armazenados em local de fácil acesso (seja em formato digital ou físico). Os processos de acesso à informação devem ser simples e práticos, de modo a facilitar o mais possível a sua consulta. No entanto, não nos podemos esquecer que cada colaborador deve ter acesso apenas aos documentos de que realmente precisa para trabalhar. Se todos os colaboradores tiverem acesso a todos os documentos, torna-se quase impossível detetar a origem de uma eventual fuga de informação, por exemplo.

Integridade

Os documentos devem manter-se intactos, para que seja possível a sua análise com facilidade. Nenhum documento deve estar rasurado, manchado ou com danos que impeçam a sua leitura correta. No caso dos documentos digitais, os arquivos não podem estar corrompidos. Além disso, os documentos devem estar protegidos de modo a não sofrerem nenhuma alteração indevida. Devem existir regras rígidas para que os documentos só possam ser alterados pelas pessoas com autorização para tal.

Confidencialidade

“O segredo é a alma do negócio”: a frase já é antiga, mas continua a fazer sentido. No mundo empresarial atual, em que as ameaças informáticas encontram-se a cada “esquina”, é essencial proteger os dados do seu negócio, de modo a garantir que a concorrência não descobre o que anda a planear e também para proteger os dados confidenciais dos seus clientes e restantes stakeholders. Todas as empresas têm a consciência de que é necessário proteger os dados. Ferramentas como o Datapeers ajudam as empresas a mascarar os seus dados. Mascarar dados confidenciais é um componente essencial de um plano de segurança de dados. O Datapeers reduz o risco de violação de dados, substituindo dados sensíveis por dados fictícios, mas realistas. Os dados mascarados mantêm a integridade referencial e são estatisticamente definidos, permitindo testes, análises e processos de negócios. O principal uso de dados mascarados é em ambientes de não produção, incluindo ambientes de teste e desenvolvimento.

 

Dica extra:

Por muito que o responsável de informática faça o seu melhor, podem sempre existir problemas, dado que as ameaças informáticas estão cada vez mais sofisticadas. Um plano de recuperação de desastres pode ser a salvação de uma empresa. Este documenta contempla todas as ações e procedimentos a serem tomados em caso de falhas, de modo a recuperar os serviços informáticos sem comprometer os dados. Problemas com os servidores, falhas em máquinas e vírus na rede são alguns dos problemas que podem acontecer numa empresa e comprometer toda a segurança. O RAAS é um serviço gerido 24 horas por dia e 7 dias por semana para uma garantia de disponibilidade das suas aplicações.

 

 

 

 

Sobre o autor

andreia.rocha administrator

Deixar uma resposta

seven + 19 =

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)

  • RSS
  • Follow by Email
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn